8 de mar de 2018

5 trajetórias de mulheres na programação e outras áreas da tecnologia

Udacity Brasil

A subrepresentação de mulheres entre profissionais da área STEM (que representa, na sigla em inglês, ciências, tecnologia, engenharia e matemática) é um problema reconhecido.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, mesmo em países desenvolvidos, onde o número é maior, representam cerca de 26% da força de trabalho desse segmento.

Nas grandes multinacionais de tecnologia, não é diferente. De acordo com números de 2016, na Apple elas somavam 20% dos trabalhadores da área de tecnologia. No Google e no LinkedIn, 17%. No Facebook, 15%. E no Twitter, apenas 10%.

Estes dados não significam que não existam interessadas em aproveitar as oportunidades da era tecnológica, seja ao trocar de área ou fortalecer seu know how – pelo contrário.

Inspire-se com as trajetórias de cinco ex-alunas da Udacity abaixo e dê o próximo passo em sua carreira!

Esta desenvolvedora freelancer quis se atualizar

Lorena Lourenço é a mineira que estampa este post. Radicada nos EUA, ela trabalha como freelancer há três anos e queria ampliar seus conhecimentos e se atualizar. Optou pelo Nanodegree Fundamentos Web Front-End, tornou-se mais competitiva no mercado e compartilhou 5 dicas para desenvolvedores que querem uma carreira como a sua.

Leia sua história

De bióloga a desenvolvedora Android

Lara Martín deixou a biologia pela tecnologia e começou com um curso gratuito da Udacity. Tomou gosto pela área e investiu no Nanodegree Android Basics, ganhou prêmios, frequentou conferências, investiu ainda mais em sua educação e se tornou desenvolvedora profissional – tudo isso ao longo de um ano.

Leia sua história

De relações internacionais à engenharia de dados

Kelcey Morton não tinha formação em ciência da computação, mas seu perfil analítico a aproximou da programação. Após conseguir uma vaga em uma startup, decidiu fazer o programa Nanodegree Deep Learning para aprender mais e conseguiu se juntar ao time de engenharia de dados.

Leia sua história

De CFO da Siemens a empreendedora com conhecimentos de marketing digital

Nalu Tacini Feracioli foi Chief Financial Officer (CFO) da Siemens no Brasil por uma década. Apesar do sucesso profissional, decidiu arriscar e abrir a própria consultoria especializada em pequenos negócios. Para se preparar para essa nova fase, ela investiu no Nanodegree Marketing Digital.

Leia sua história

Ela se tornou desenvolvedora de carros autônomos no Vale do Silício

A engenheira de software Megha Maheshwari projetava sistemas de interface homem-máquina para carros na Ásia e na Europa. Gostava da indústria e interessada por direção autônoma, aproveitou uma pausa na carreira para fazer o Nanodegree Engenheiro de Carro Autônomo.

Aproveitou a oportunidade do aprendizado por projetos para testar seus conhecimentos e montar seu portfólio profissional. Hoje trabalha na Silicon Valley R&D Tech Center, da Volvo, no Vale do Silício.

Leia sua história

About the author
Udacity Brasil