Aluno da Udacity cria robô para escrever novo livro da série de George R. R. Martin

Udacity Brasil
7 de dez de 2017

A sétima temporada de Game of Thrones chegou ao fim no mês de agosto, deixando os fãs da da série de TV ansiosos para assistir ao desfecho da história, inspirada nas obras do escritor George R. R. Martin. A estreia dos novos episódios produzidos pela HBO está prevista para ir ao ar somente em 2019.

Essa espera incomodou também o engenheiro norte-americano Zack Thoutt, que encontrou uma solução alternativa para tantos meses de espera: a criação de um robô que pudesse escrever os próximos capítulos dessa história vivida por Jon Snow, Daenerys Targaryen, Tyrion Lannister e seus companheiros.

Thoutt, que é aluno da Udacity, desenvolveu uma inteligência artificial que, utilizando uma rede neural, consegue captar dados, realizar leituras e aprender sobre o enredo da obra — da mesma forma que a mente humana. O robô teve acesso aos cinco primeiros livros da saga As Crônicas de Gelo e Fogo, aprendendo sobre a trama e o estilo do autor.

"Você está cansado de esperar pelo próximo livro Game of Thrones? Eu sei que estou, e é por isso que decidi treinar uma RNN [rede neural recorrente] nos primeiros cinco livros de GoT e usar as previsões da rede para criar o sexto livro da série. Os cinco primeiros capítulos do sexto livro gerado já estão disponíveis", anunciou Thoutt em sua página do Github.

Uma rede neural recorrente (RNN) tem a capacidade de armazenar informações ao processar novas entradas, como se fosse uma memória. É a tecnologia ideal para realizar tarefas de processamento cujas entradas anteriores devem ser consideradas.

Os cinco capítulos já escritos pela máquina de Thoutt traz algumas inconsistências de enredo — como, por exemplo, mencionar a presença de Ned Stark, que morreu no início da trama. Mas certamente são uma ótima pedida para os leitores que não querem se distanciar do universo GoT até a estreia da próxima temporada.

E mais: Airbus deve testar seu carro voador até o final deste ano

A Airbus está progredindo cada vez mais com o desenvolvimento de uma frota de aeronaves elétricas VTOL (de decolagem e aterrissagem vertical). Por meio do projeto Vahana, lançado em 2016, a empresa quer testar seus "carros voadores autônomos" até o final deste ano.

Em seu blog, a fabricante europeia de aviões postou fotos de seu time e afirmou que fará um teste de voo até o final deste ano. O protótipo da Airbus foi transferido recentemente da Califórnia para um novo centro de teste de voo localizado em Oregon. Já a versão pronta para produção deve existir até 2020.

O Vahana é a mais recente tentativa de viabilizar um carro voador. Diversas outras empresas estão desenvolvendo seus modelos, incluindo fabricantes como a Boeing e pequenas startups como a Kitty Hawk, de propriedade do fundador do Google, Larry Page. A Uber também anunciou recentemente que trabalharia com a NASA com o intuito de testar um serviço de táxi aéreo em 2020.

Crédito da imagem: Wallpapers Craft