4 de jan de 2018

Aluno da Udacity conquista emprego na área de carro autônomo

Caroline Watson

O processo de iniciar uma nova carreira exige um planejamento que combine ações de curto e longo prazos. Você precisa saber qual posição deseja alcançar e quais serão os passos necessários para chegar lá. Depois, é preciso se dedicar a um plano real para progredir ao longo desse caminho. Quando isso dá certo, esse processo pode transformar seu sonho de carreira em realidade.

Porém, fazer com que o processo dê certo às vezes se revela um desafio. Você pode conseguir se visualizar em uma excelente carreira, mas ainda não ter nenhuma ideia sobre como chegar lá. Isso possivelmente levaria você à frustração por não atingir um objetivo. Ou você pode estar se esforçando bastante, mas sem uma meta final clara; isso acaba resultando em uma sensação de estar à deriva e de não saber aonde está indo.

A história de Dominic Monn, no entanto, é um exemplo de como coragem e determinação são essenciais para quem está buscando o emprego de seus sonhos. O jovem começou a aprender desenvolvimento de software com 15 anos, como parte de um programa de aprendiz técnico com duração de quatro anos disponibilizado pelo sistema educacional de seu país, a Suíça.

Com uma mente voraz, ele aprendia rapidamente. Aos 19 anos, já estava inquieto e à procura de novos desafios. Ele achava a inteligência artificial particularmente cativante e começou a aprender o que podia sobre essa nova tecnologia, tendo até mesmo criado uma apresentação sobre o assunto para a empresa na qual trabalhava.

Seu interesse continuou crescendo e ele começou a pesquisar oportunidades de aprendizagem online que fossem centradas nessa área de IA. Foi assim que o Dominic descobriu a Udacity. Não poderia ser em um momento melhor, pois foi próximo ao lançamento do programa Nanodegree Engenheiro de Carro Autônomo.

Com a confiança adquirida a partir de cursos preparatórios gratuitos que havia realizado, Dominic se inscreveu no Nanodegree e foi aprovado. De repente, aos 19 anos de idade, o jovem fazia parte de um grupo pioneiro de alunos comprometidos em aprender uma das tecnologias mais transformadoras de nosso tempo. Assim, ele pôde encontrar uma meta final que justificava seus esforços e, inesperadamente, seu futuro foi se delineando.

Durante o primeiro período, Dominic foi apresentado a várias empresas no campo de IA, incluindo a NVIDIA. Seu trabalho inovador em IA, deep learning e transporte autônomo corroboraram com seu intelecto inquieto. Era algo de que ele queria fazer parte! Mas, como alguém, de fato, pode aplicar essas habilidades? Enquanto ele estava desenvolvendo sua familiaridade com os fundamentos teóricos da engenharia de veículos autônomos, ainda não tinha certeza sobre como esses princípios seriam efetivamente aplicados ao setor.

Porém, tudo isso mudou quando ele foi exposto — por meio do programa Nanodegree — ao pensamento de Bryan Catanzaro, vice-presidente de pesquisa aplicada em deep learning na NVIDIA. "Eu pensei que seria fantástico trabalhar com IA aplicada. Sempre achei que esse seria um campo exclusivamente teórico (e isso se provou, mais tarde, algo totalmente errado)", comentou Dominic.

Os insights de Bryan catalisaram a experiência de aprendizagem de Dominic durante o Nanodegree de maneira poderosa: ele estava aprimorando seu conhecimento teórico e, ao mesmo tempo, sendo desafiado a aplicar suas habilidades às questões práticas que enfrentaria em uma empresa de veículos autônomos. "Com cada projeto, eu estava criando um impressionante portfólio que poderia apresentar às empresas. Isso também me deu confiança em relação às minhas habilidades."

Na medida em que o portfólio de projetos de Dominic aumentou, cresceu também sua determinação em mudar da área de desenvolvimento web para uma carreira dedicada a veículos autônomos. Ele começou a buscar um emprego durante o segundo período, procurando especificamente por funções locais que lhe permitissem trabalhar com os conceitos de inteligência artificial e deep learning.

Uma empresa, em especial, continuou sempre vindo à sua mente — a NVIDIA. O escritório local em Zurique tinha algumas vagas em aberto, mas, embora Dominic tivesse se candidatado, nada havia dado certo inicialmente. Sem se deixar abater e convicto de que estava no caminho certo, Dominic buscou outras oportunidades.

"Eu me candidatei em várias outras empresas que atuavam no campo de Deep Learning/Inteligência Artificial e estavam contratando engenheiros iniciantes. Todas as empresas, na verdade, entraram em contato comigo ou me convidaram para uma entrevista, mas nenhuma dessas oportunidades me animou tanto quanto a NVIDIA", conta.

Dominic estava seguindo Bryan Catanzaro no Twitter desde quando o descobriu, por meio da Udacity. Um dia, algo notável apareceu no feed de Dominic — Bryan postou um tweet dizendo que a NVIDIA precisava de engenheiros que desejassem se candidatar para o programa de estágios da NVIDIA. Dominic decidiu que não tinha nada a perder e respondeu diretamente. "Expressei meu interesse na empresa e pedi para que ele oferecesse ajuda aos escritórios de Zurique em meu nome. Uma semana depois, participei de uma entrevista!", relembra.

Quando Dominic participou de uma entrevista técnica com a equipe de Zurique, o escritório já não estava mais à procura de novos estagiários. No entanto, o time ficou tão impressionado com o jovem, que solicitou um orçamento adicional para contratá-lo. A solicitação foi aprovada, e ele recebeu a oferta de um estágio como engenheiro de deep learning: "Foi perfeito! Como estagiário, eu não estaria sob a pressão de desenvolver um produto desde o primeiro dia; em vez disso, teria a chance de aprender mais e ganhar experiência com um líder do setor".

Ele aceitou a oferta e, atualmente, está no quarto mês de estágio. Também está terminando o último período do programa Nanodegree Engenheiro de Carro Autônomo.

Desde os 15 anos, Dominic sempre buscou se capacitar por meio da aprendizagem. Suas paixões o levaram à inteligência artificial e deep learning, mas foi somente após se inscrever no Nanodegree da Udacity que a visão de seu futuro começou a ganhar um foco.

Entre o currículo que ele estava estudando e os líderes do setor com os quais estava tendo contato, ele se deu conta do que queria fazer da vida — desejava trabalhar no setor de veículos autônomos, em uma empresa incrível como a NVIDIA. E isso foi exatamente o que aconteceu. Esta é uma prova da tenacidade de Dominic: sua determinação e dedicação incipientes o levaram a um estilo de vida de aprendizagem contínua.

A Udacity ter feito parte da extraordinária jornada de Dominic é uma lição de humildade para nós e também algo muito emocionante! Dominic, todos na Udacity parabenizam você por perseguir suas paixões e estar realizando seus sonhos. Estamos ansiosos para conhecer suas próximas realizações!

Este texto foi originalmente publicado no blog da Udacity americana, em 13 de outubro de 2017.





Sobre o autor
Caroline Watson