30 de mai de 2018

Airbnb, SpaceX, Uber, Buzzfeed: como essas startups começaram?

Udacity Brasil

Todo mundo começa em algum lugar, inclusive as maiores startups do mundo. E as ideias podem mudar muito a partir de um ponto inicial. Você sabia, por exemplo, que o objetivo inicial de Elon Musk era levar uma estufa à Marte? Que James Bond inspirou a criação da Uber? Ou que o "Air" de Airbnb era relacionado a colchões infláveis?

"Joe [Gebbia, cofundador] e eu não conseguíamos pagar o aluguel, então criamos nosso primeiro AirBed & Breakfast e convidamos três pessoas que não conhecíamos para ficarem em casa", escreveu Brian Chesky. "As pessoas disseram que nunca ia funcionar: 'Estranhos nunca confiarão uns nos outros!'. Uma década depois, as pessoas já fizeram checkin em um Airbnb quase 300 milhões de vezes"

Saiba mais sobre o começo de grandes startups que hoje têm valuations de mais de um bilhão de dólares (ou muito mais que isso!), segundo a CB Insights.

Uber

Valuation: 68 bilhões de dólares

A startup mais valiosa da lista é uma acostumada aos superlativos: presente em mais de 80 países e 670 cidades, seus motoristas (e pilotos de barcos e helicópteros, entre outros) fazem mais de 40 milhões de corridas por mês. Não é exagero dizer que a empresa mudou a indústria mundial de transporte.

Em idos de 2008, o empreendedor Garrett Camp, cofundador da empresa, se via constantemente frustrado com as dificuldades de conseguir um táxi em São Francisco. Em uma dada noite, assistindo Casino Royale, viu James Bond usando seu telefone para acompanhar a trajetória de um carro. Seria possível utilizar isso na vida real e (pasmem!) pedir um carro pelo telefone?

Camp já tinha montado uma agenda com diversos números de motoristas de carros executivos para uso pessoal (assim evitava os táxis comuns, tão difíceis de encontrar) e percebeu que o alto custo do serviço poderia ser diluído se houvesse muitos passageiros por dia.

A ideia parecia viável, ainda mais depois da adição de cartões de crédito para eliminar a necessidade de ter dinheiro vivo. Três anos e uma versão beta depois, o aplicativo e seus serviços foram oficialmente lançados em São Francisco e se espalharam pelo mundo.

Túnel do tempo: Travis Kalanick, cofundador e ex-CEO da Uber, explica as origens da startup em 2009

Airbnb

Valuation: 29,3 bilhões de dólares

A revolução na hospedagem começou em 2007, quando Brian Chesky e Joe Gebbia, que moravam juntos, decidiram incrementar a renda para pagar o aluguel em São Francisco oferecendo colchões de ar na sala. Para deixar a proposta mais interessante, incluíram um café da manhã feito na hora.

A união das duas coisas, Airbed & Breakfast, eventualmente se tornou o Airbnb, que ainda levou quase três anos para deslanchar de vez. Hoje, a empresa – que tem até uma universidade de dados interna – soma cerca de 2 milhões de clientes ativos por noite.

Brian Chesky, cofundador da Airbnb, explica o começo do Airbnb

SpaceX

Valuation: 21,5 bilhões de dólares

O CEO e fundador da SpaceX, Elon Musk, está cada vez mais conhecido. Não é à toa. Quem foca apenas na história da startup de exploração espacial encontra um pouco de tudo: consequências da Guerra Fria, o foguete mais poderoso do mundo e até referências a sagas de ficção científica e um carro flutuando no espaço.

Tudo começou em 2001, quando Musk decidiu enviar uma pequena estufa à Marte para trazer a atenção do público ao planeta. Depois de tentar diversas vezes comprar antigos foguetes russos por preços razoáveis, decidiu construir seus próprios no Vale do Silício. Quinze anos e vários sucessos (e fracassos) depois, ele mudou de ideia sobre aquela estufa: quer mandar seres humanos para Marte já na próxima década em seus foguetes reaproveitáveis.

BuzzFeed

Valuation: 1,7 bilhão de dólares

Ao olhar essa cifra, talvez você nunca mais encare uma lista com as 50 fotos em preto e branco mais inexplicáveis da história ou um vídeo da atriz Emma Watson com filhotes de gato de outra maneira. A história do BuzzFeed começa em 2006, quando Jonah Peretti o lançou como um projeto do portal Huffington Post em parceria com seu supervisor, John S. Johnson.

De olho no novo potencial da viralidade que vinha com os smartphones, sua ideia inicial era usar um algoritmo e um bot capazes de caçar histórias com potencial viral pelo mundo e se tornar um hub com os links mais populares da internet. Eventualmente, Peretti contratou curadores para ajudá-lo a encontrar o conteúdo certo, deixou o Huffington Post e tornou o BuzzFeed um império online que se define como um site de conteúdo social.

Hoje um grupo de mídia, tem mais de 1,7 colaboradores que produzem listas e notícias em 7 idiomas. E a viralidade funcionou: seus usuários chegam a passar 100 milhões de horas por mês consumindo seu conteúdo.

Leia também:

Sobre o autor
Udacity Brasil

A Udacity, conhecida como a "Universidade do Vale do Silício", é uma plataforma online e global que conecta educação e mercado para ensinar as habilidades do futuro – de data science e marketing digital à inteligência artificial e desenvolvimento. Hoje, há mais de 7 mil alunos ativos no país e 50 mil pelo mundo.