28 de jun de 2018

6 dicas para melhorar seu currículo de desenvolvedor web

Jason Wong

Como recrutador técnico na Udacity, tenho conhecimentos em primeira mão sobre as dificuldades de identificar os candidatos ideais. Construir os melhores times é crucial para cada companhia, especialmente para pequenas startups de tecnologia que querem inovar.

Especialmente em uma área em alta demanda como desenvolvimento web, as empresas mais visadas recebem currículos de milhares de candidatos todos os meses, o que significa que um candidato deve fazer tudo que puder para se destacar entre dos outros.

Confira abaixo seis dicas fáceis de implementar para facilitar sua experiência em processos seletivos.

Assista ao webinar: Carreira em front-end: as principais tendências

6 dicas essenciais para criar um bom currículo de desenvolvedor web

1. Seja consistente na formatação

Partindo do ponto básico, a formatação é muito importante. Isso pode parecer um lugar comum, mas você ficaria surpreso se soubesse quantas vezes isso é deixado de lado. Um currículo que usa diferentes fontes ou tem pouca coerência de formato, que pareça como se as coisas tenham sido só copiadas e coladas, mostra falta de organização. É uma péssima primeira impressão.

Não importa o formato que você escolher: garanta que o estilo é consistente ao longo do documento. Tente deixar aparente que você investiu tempo e esforço em criar a melhor representação possível de si mesmo.

E justamente porque essa costuma ser a primeira impressão que você deixa para um recrutador, tornar seu currículo atraente é um jeito simples de se destacar entre tantos outros. Isso é ainda mais fundamental para desenvolvedores front-end porque o travalho deles é ter um bom olhar para interface de usuário.

2. Use palavras-chave e destaque suas habilidades

Não liste todas as buzzwords do momento no seu currículo, visto que um bom recrutador vai conseguir entender do que se trata rapidamente – e isso pode até se voltar contra você em uma entrevista técnica presencial.

Mesmo assim, garanta que você está representando de maneira precisa e honesta as habilidades e palavras-chave que domina com base em sua experiência e expertise.

Por exemplo: desenvolvedores front-end querem destacar Javascript, AngularJS, React, HTML5 e CSS3, mas lembre-se que palavras são apenas palavras. Elas podem até gerar um interesse inicial por seu currículo, mas o mais importante é o conteúdo e os projetos que você completou.

3. Liste o empregador atual e seus principais projetos

Descrições detalhadas de experiências profissionais atuais e passadas (que ligam suas palavras-chave e habilidades ao trabalho) são essenciais. Pense em como você utiliza suas habilidades técnicas específicas, aquelas que já citou, e demonstre que você está atualizado em relação às tendências da área. Em seguida, resuma os objetivos que tem em sua carreira.

4. Evidencie sua educação

Ter um diploma de graduação é importante, mas acredite ou não, um diploma universitário pode ser "derrotado" por experiência prática – algo incrivelmente importante para um desenvolvedor.

Já trabalhei com programadores que não tinham nenhum background de formação superior formal e eram mais profissionalmente fortes que alguém diplomado. E especialmente se você for recém-formado e novo na carreira, certifique-se de destacar qualquer projeto que tenha concluído.

5. Use o LinkedIn e o GitHub

GitHub e LinkedIn são as plataformas mais importantes para um candidato, visto que ali as pessoas podem analisar seu trabalho e sua experiência profissional. Ou seja, invista tempo e esforço também nesse aspecto de sua presença online.

Embora recrutadores ainda usem currículos, para entender melhor as habilidades de programação de alguém, é muito mais importante (e fácil) ir além do papel para ver as linhas de código e informações aprofundadas na prática. É daí que vem a importância desses sites.

E há algumas coisas que você pode fazer quando estiver criando esses perfis:

  • Garanta que está sendo consistente ao demonstrar seus projetos, experiências e interesses profissionais e pessoais: faça descrições bem-feitas e relevantes
  • É sempre bom demonstrar suas atividades atuais, sejam elas projetos pessoais, repositórios de códigos ou contribuições para a comunidade de desenvolvedores – isso demonstra paixão pelo seu trabalho
  • Mantenha em mente que você pode divulgar outros canais relevantes para seu trabalho, como Stack Overflow ou um site pessoal

6. Sempre mostre sua motivação

Por último, sempre mostre sua paixão, motivação e entusiasmo pelo que faz. Isso não pode ser diminuído – e realmente faz a diferença. Este é um mundo pequeno, então garanta que você está fazendo uma ótima impressão.

Com estes pequenos cudidados, você aumenta muito suas chances de deixar as pessoas que encontrar se sentindo inspiradas por sua experiência, expertise e personalidade.

Leia também:

Artigo originalmente publicado no blog americano da Udacity

Sobre o autor
Jason Wong