Inspire-se na história de Diego Coutinho e torne-se um desenvolvedor iOS

Udacity Brasil
12 de set de 2017

Há pessoas que encontram a vocação profissional desde cedo — e Diego Coutinho tem esse perfil. A internet sempre esteve presente na sua vida e lidar com tecnologia é algo que ele faz com facilidade. Então, ele transformou a paixão pela rede em trabalho.

A prática com programação começou antes mesmo de Diego se especializar na área. Porém, como a tecnologia evolui em um piscar de olhos, ele encontrou no programa Nanodegree da Udacity uma maneira de se atualizar e investir na carreira de programador iOS.

Fascínio pela programação

Não existe idade certa para quem tem vontade de aprender. Aos 15 anos, Diego já estava envolvido com o ambiente online, atuando na área de redes e segurança ofensiva — um mercado ainda prematuro na época.

Depois da experiência na área, Diego começou a desenvolver sites. O trabalho acabou por direcionar a sua escolha no vestibular: Engenharia da Computação. Já no início do curso ele conseguiu antever as oportunidades no mercado de programação.

“Assim que comecei a faculdade, em 2011, pensei em mudar o foco e decidi trabalhar com aplicativos para smartphones, abandonando a parte web. Desde então, trabalho com desenvolvimento mobile e back-end”, conta.

O fascínio pela programação de aplicativos impulsionou sua carreira. Diego passou por diversas empresas, tendo a chance de trabalhar com projetos que hoje são famosos no mercado, como os aplicativos iFood e Vivo Easy.

Desenvolvendo aplicativos para iOS

Com as constantes mudanças e inovações da área, há momentos em que a prática precisa ser aperfeiçoada com a teoria. Foi essa lacuna que levou Diego a procurar cursos de capacitação.

“A formação acadêmica contribui para o aprendizado, ajuda no embasamento teórico e direciona os estudos, porém não prepara para o mercado de trabalho. Talvez essa distância entre mercado e academia esteja relacionada ao foco dos cursos de TI. A maioria é voltada para pesquisas científicas”, observa.

A escolha de Diego pelo Nanodegree Desenvolvedor iOS foi baseada em três fatores: desafio, conhecimento e contato com profissionais reconhecidos no segmento.

“Descobri que o programa oferecia a parte de revisão de código — e eu nunca tinha visto isso em outro curso”, revela.

A interação que o programa Nanodegree oferece aos alunos abre novas oportunidades — e foi o que aconteceu com Diego. Ao terminar a especialização, ele começou a fazer parcerias com grandes empresas de tecnologia no Brasil. O programador ainda aproveitou a plataforma da Udacity para cadastrar o seu currículo.

“Desde então, várias empresas entraram em contato comigo por indicação da Udacity. Uma delas foi a CI&T, uma das maiores empresas de desenvolvimento de software do Brasil”, conta.

Projetos que transformam a vida das pessoas

Trabalhar com aplicativos é poder usar a criatividade para conectar pessoas e transformar a forma como elas interagem com o mundo. A Uber, por exemplo revolucionou o conceito de mobilidade nas cidades.

Pensando nisso, Diego prioriza a participação em grandes projetos desde o início da sua carreira como programador de aplicativos. O primeiro deles foi o iFood, aplicativo de delivery de restaurantes.

Diego ajudou no desenvolvimento das primeiras versões do projeto quando ainda trabalhava na WebCarioca. Hoje, o iFood entrega mais de 3 milhões de refeições por mês.

Ainda na WebCarioca, Diego desenvolveu a intranet do portal corporativo do grupo Algar, que foi considerada “a maior intranet da América Latina 100% projetada para funcionar em dispositivos móveis”, afirma.

Quando foi para a Kyros Tecnologia, o programador adquiriu experiência na criação de aplicativos para o mercado B2B, principalmente nos setores bancário e de telecomunicações.

Hoje, Diego integra a equipe da Zup IT, produzindo aplicativos que ajudam clientes a migrar as metodologias de trabalho para o meio digital.

Ele contribuiu no desenvolvimento de dois aplicativos importantes: o Happy by Nextel, que está modificando a forma como as empresas de telecomunicações trabalham, e o Vivo Easy, aplicativo que tem como objetivo introduzir ainda mais o conceito de digital no segmento de telefonia móvel.

Com o Nanodegree, Diego ainda conseguiu melhorar a qualidade dos seus projetos. Para otimizar o tempo de desenvolvimento dos aplicativos, por exemplo, ele recorria a bibliotecas de códigos de terceiros.

“Quando comecei o curso de desenvolvedor iOS, eu encontrei uma realidade totalmente diferente, na qual não podia utilizar nada além do código nativo da plataforma. Isso me motivou bastante. Agora, crio as bibliotecas da empresa em que trabalho”, afirma.

Boas práticas

A capacitação Nanodegree permite a criação de portfólio, contato com empresas reconhecidas e orientação profissional. Mas Diego destaca um ponto importante na especialização: a maneira com que os feedbacks são enviados aos alunos.

“Os feedbacks eram tão completos que tomei como exemplo para o meu trabalho e implementei uma política de boas práticas. Um exemplo é sempre optar pela simplicidade do código e arquitetura em um projeto. Muitas vezes vejo desenvolvedores se perdendo em arquiteturas complexas para resolver pequenos problemas — e nem sempre é disso que o projeto precisa. Também procuro ser sempre transparente com as pessoas”.

Outra boa prática que ele adquiriu na formação — e procura compartilhar com os outros — é a atualização de conhecimentos e a busca por desafios.

“Pessoas que trabalham com tecnologia não devem ficar paradas, e tento aplicar isso ao máximo na minha carreira. Essa é a maior das iniciativas: não querer ficar na zona de conforto”.

Novas perspectivas para a carreira

Os aplicativos fazem parte da nossa rotina. Saber como criá-los é uma aposta promissora para quem quer seguir a carreira de desenvolvedor mobile. Investir em um treinamento como o Nanodegree, específico em iOS, é poder conhecer mais sobre a linguagem de programação personalizada da Apple, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Além disso, é uma alternativa para conhecer mais o segmento e iniciar contatos com empresas que precisam de profissionais especializados em aplicativos.

“A experiência em desenvolvimento mobile e em desenvolvimento back-end certamente é um grande diferencial. O Nanodegree está criando novas oportunidades na minha carreira e isso facilita a comunicação com grandes empresas”, frisa Diego.

Quer ampliar suas oportunidades na carreira de desenvolvedor iOS e atualizar seus conhecimentos na área? Conheça o nosso curso Nanodegree Desenvolvedor iOS!