Conheça empresas que usam Python no Brasil e no mundo

Udacity Brasil
19 de fev de 2018

Quando o assunto é linguagem de programação, o universo é vasto: C, C++, JavaScript, PHP... A lista segue. Em meio a tantas possibilidades, uma se destaca no mercado: Python.

Graças a sua flexibilidade, eficiência, facilidade de uso e, principalmente, por sua aplicação no campo de machine learning e data science, Python é utilizada por empresas de todo porte, de pequenas startups às gigantes da tecnologia.

O objetivo primário de Python

Apesar da popularidade atual, Python não é uma linguagem nova.

Desde sua criação – em 1989, pelo programador e pesquisador Guido van Rossum, nos Países Baixos –, o objetivo primário de Python sempre foi ser uma linguagem simples de usar.

Deu certo. Recentemente, uma pesquia do Stack Overflow, a maior comunidade online de desenvolvedores, divulgou que Python foi a linguagem de programação com crescimento mais expressivo nos últimos cinco anos, superando inclusive Java e JavaScript.

Levantamentos da Python Software Foundation e da Python Brasil, uma comunidade brasileira de desenvolvedores, mostram que essa aderência tem efeitos no mercado: o número de empresas que utilizam Python só cresce.

Os casos de sucesso vão de aplicações web, games e processamento gráfico a educação e finanças: Globo, Hotel Urbano, LuizaLabs, Pinterest, Google, Facebook, Yahoo!, Reddit e até mesmo a NASA são alguns exemplos.

Leia: 8 motivos para aprender a programar em Python

O primeiro ponto de destaque é que Python suporta vários paradigmas, isto é, estilos: orientado a objetos, imperativo, funcional e processual.

Além disso, possui tipagem dinâmica, o que significa que não é preciso declarar o tipo de variável — isso já é feito implicitamente.

Outra característica que atrai desenvolvedores é a fácil leitura do código, já que a sua indentação, ou estrutura, deve ser seguida à risca. Caso contrário, o código nem é compilado.

Seu grande diferencial é exigir pouquíssimas linhas de código para o processamento de textos, arquivos e dados, em comparação com outras linguagens. Isso acontece porque Python já contém uma série de frameworks e bibliotecas que fazem este trabalho.

Abaixo, veja como é simples um programa que faz a leitura das linhas de um arquivo em Python em comparação com Java:

Java

// imports

public class LeitorArquivos {

public static void main(String[] args) {

try (BufferedReader br = new BufferedReader(newFileReader("teste.txt"))) {

String linha;

while ((linha = br.readLine()) != null) {

System.out.println(linha);

}

} catch (IOException e) {

e.printStackTrace();

} } }

Python

file = open(“teste.txt”, “r”)

for line in file:

print line

4 empresas que usam Python

Como já foi destacado acima, Python é dinâmica, fácil de interpretar e rápida. Por isso, vem sendo usada por empresas do mundo inteiro, tanto para a criação de produtos web apoiados por microsserviços quanto para análise de dados.

Abaixo, veja 4 grandes companhias que investem nessa linguagem de diferentes maneiras.

1. Netflix

Engenheiros do Netflix utilizam Python e suas bibliotecas e frameworks para as mais diversas finalidades, como:

  • Criar interfaces com a Amazon Web Services, que hospeda plataformas da Netflix (usando boto, uma biblioteca)
  • Armazenar itens como dados de usuários, informações sobre os filmes e séries, histórico de uso de cada usuário (com python-memcached e pycassa)
  • Gerenciar múltiplos processos concorrentes (com o Envoy)
  • Construir interfaces web (com os frameworks CherryPy e Bottle)
  • Processar de dados (com scipy, uma biblioteca)

Todas essas aplicações trazem velocidade para o serviço e possibilitam escalar a operação, capturar e processar milhares de dados em tempo real e aprender sobre o gosto de cada um de seus usuários.

Com isso, a plataforma consegue entender as preferências dos clientes e aprimorar seu sistema de indicação de filmes e séries.

Leia: 5 jogos de programação para você treinar suas habilidades

2. Spotify

A empresa utiliza o Python em duas situações: para as tarefas de back-end e para a análise de dados.

Para back-end do Spotify, a empresa estabelece a comunicação entre aplicações por meio do ZeroMQ. Oitenta porcento desses serviços são feitos em Python.

Para a análise dos dados, o Spotify usam o Luigi, um módulo desenvolvido pela empresa e integrado ao Hadoop, para criar pipelines e jobs complexos com o intuito de gerenciar todas as informações de sua base de usuários.

3. Globo

A Globo utiliza o Python em grande escala para gerenciar os conteúdos dos seus portais de notícias e entretenimento, como G1, Globo Esporte e outros.

Como a natureza desses conteúdos é muito dinâmica, os engenheiros escolheram a praticidade do Python para orquestrar a publicação e o acesso.

Tudo é feito por meio do Django, um framework popular e gratuito de código aberto para a criação de aplicações web, e do Tornado, outro framework aberto que ajuda na escalabilidade.

Leia: Data Science: quais as opções de atuação na área?

4. Google

O Python é uma das linguagens adotadas pelo Google. Muitos produtos da empresa utilizam Python, tanto em projetos internos quanto externos.

Um dos usos mais interessantes é o YouTube: a partir do momento em que o usuário tenta visualizar um vídeo, milhares de linhas de código em Python são executadas para que o conteúdo não trave, seja carregado rapidamente, armazene dados em buffer e troque de qualidade automaticamente quando necessário.

De acordo com os engenheiros da empresa, a linguagem contribuiu muito para alcançarem o resultado atual.

A maior parte dos serviços ainda funciona em Python, já que o dinamismo da linguagem permitiu a implementação de novos recursos e avanços graduais na plataforma.

Leia: 3 opções de carreira para desenvolvedores web: front-end vs. back-end vs. full stack

Aprenda Python com a Udacity

A flexibilidade e a facilidade de Python para processar dados e executar tarefas são pontos positivos para o mercado e, consequentemente, aumentam a demanda por profissionais da área — principalmente no campo de data science e de machine learning.

E assim como tem vários usos, Python é a escolha certa para diversos perfis: seja para quem quer iniciar no universo de programação, se manter atualizado ou se aprofundar no campo da análise de dados.

Se você quer aprender a programar em Python e começar uma formação em data science, conheça o Nanodegree Fundamentos de Data Science I da Udacity!