12 de set de 2018

Redes sociais para negócios: 6 boas práticas para seguir

Udacity Brasil

A presença nas redes sociais tem se tornado cada vez mais obrigatória para a maioria dos negócios. Pudera: os perfis das marcas nessas plataformas ajudam a reforçar a identidade, a agregar valor e a interagir com os consumidores — o que pode gerar resultados bastante positivos.

“Dependendo do produto ou serviço, as redes sociais são o meio mais barato de atingir o público”, avalia Marcelo Reis, líder de Community Manager na Ogilvy Brasil.

Fazer isso funcionar, porém, não é uma tarefa tão simples como parece. Criar e alimentar a página de uma empresa nas redes sociais demanda conhecimento e estratégias para alcançar os objetivos esperados. Por isso, a Udacity elencou seis boas práticas para seguir nesse meio.

Leia também: Estratégias de marketing digital: como criar um bom escopo?

1. Defina seus objetivos

Este é o primeiro (e mais essencial) passo para as empresas que querem começar a marcar presença online por meio das redes sociais. Existem várias boas razões para ter um perfil – brand awareness, ou seja, fazer sua marca ser conhecida pelas pessoas, está entre as mais comuns –, basta encontrar a sua.

No entanto, Marcelo alerta que é importante ter esses objetivos bem delimitados e alinhados com a identidade da marca antes de criar um perfil. “É ruim entrar em uma rede social só por entrar. Se você não vai alimentar um canal no YouTube, por exemplo, não precisa criá-lo." (Encontrar canais "abandonados" pode inclusive causar estranheza e afastar possíveis clientes.)

Na hora de definir seus objetivos, alguns questionamentos são úteis, como:

  • Com qual público quero falar?
  • De que forma as redes sociais vão me ajudar a atingir esse público?
  • Qual relação eu gostaria de criar com meus consumidores?
  • Como quero mostrar meu produto?
  • Quais resultados quero atingir com minhas campanhas nas redes sociais e em quanto tempo?
  • Os objetivos da campanha online estão alinhados com as outras estratégias de marketing da marca?

Neste texto, o Hootsuite explica outras formas de traçar e alcançar os objetivos do seu negócio nas redes sociais.

2. Escolha a rede social certa

E para atingir esses objetivos traçados de antemão, é importante entender qual é a melhor plataforma para o negócio. Uma das variáveis mais relevantes nesse sentido é o público. “O público também reflete a identidade da marca: você deve analisar com que tipo de pessoa quer falar. Uma marca mais conservadora não tem por que ter um Twitter, que é uma rede social mais jovem; já o Facebook tem um perfil de público mais abrangente”, explica Marcelo.

Acompanhar sua base de seguidores pode ser um bom termômetro para saber se a escolha foi acertada. O Facebook, por exemplo, fornece dados para fazer essa análise, como gênero, idade e localização dos followers. “Dá para definir estratégias de acordo com isso, porque se você atrai um público diferente do pretendido, algo está errado na sua comunicação.”

Leia também: Quais são as tendências do marketing digital em tempos de redes sociais?

3. Construa uma voz e interaja com seu público

A voz que a marca assume nas redes sociais também tem tudo a ver com a imagem que se quer passar para o público. É essa voz que vai dialogar com os seguidores, e personalizar a conversa é ótimo para estreitar a relação.

Responder mensagens e mostrar disponibilidade para resolver problemas são atitudes de bom tom. “Sempre vale a pena falar com seu público”, avalia Marcelo.

Ele acredita que o perfil na rede social pode funcionar bem como uma plataforma de SAC, para receber críticas e solucionar eventuais contratempos, mas não recomenda usar a página unicamente como canal de reclamação.

“É importante também responder os comentários positivos. Falando coisas positivas você reforça a identidade da marca, faz associação com coisas divertidas, mostra que é receptivo."

A estrategista de social media Starr Hall fala sobre o assunto em uma TEDx Talk

4. Mantenha a frequência

Produzir conteúdo frequentemente é outra forma de alimentar o relacionamento com o público. “Tem que postar sempre. Quanto mais você posta, mais você atrai seguidores e vai criando seu próprio público”, diz Marcelo.

Ele explica que a presença constante – o chamado always on – geralmente é mais efetiva do que fazer apenas campanhas específicas, em picos de aparição nas redes. “Isso precisaria de muito investimento para funcionar”, diz.

Montar um calendário de posts pode ser interessante para manter essa frequência organizada. Porém, só a quantidade não basta. É preciso que o conteúdo produzido seja de qualidade e atento ao modo de consumo. “Mais de 90% do uso do Facebook no Brasil é feito pelo celular, então é interessante que os posts sejam mobile friendly, por exemplo”, afirma Marcelo.

Leia também: O que faz a diretora global de marketing & growth da Cabify

5. Identifique inspirações

Estar sempre antenado nas tendências é fundamental para alimentar as redes sociais da sua marca com conteúdo atualizado e relevante para o público. Ficar de olho em todas as redes sociais e blogs especializados, como o Brainstorm9 e o Social Media Examiner, é um bom começo. Também é interessante analisar a concorrência, para entender os gostos do público.

Marcelo acredita que na hora de criar as publicações tudo vira referência e inspiração. Não só esses materiais mais técnicos, mas também livros, filmes e séries, por exemplo. A dica, então, é consumir bom conteúdo para produzir bom conteúdo.

6. Analise tudo

Não adianta seguir guias de boas práticas nas redes sociais sem analisar qual estratégia surte melhor efeito para o negócio em questão. “Na verdade, não existe um manual do que vai dar sempre certo. O que funciona para uma marca pode não funcionar para outra”, diz Marcelo. “Você precisa testar o que é bom para você.”

Para isso, existem os Key Performance Indicators, os famosos KPIs, ou indicadores de performance. São eles que mostram se o resultado desejado está sendo atingido. “Se você quer que sua marca seja conhecida, você tem que ter um bom alcance. Se quer que ela seja comentada, tem que ter um bom engajamento. Se quer que ela gere vendas, tem que conquistar leads.”

Entender as métricas é importante para avaliar se é necessária uma mudança de estratégia. “Você consegue identificar o perfil do público, testar os conteúdos e as segmentações que funcionam e que não funcionam”, explica Marcelo. “Não necessariamente é preciso mudar a estratégia da marca como um todo, mas o posicionamento nas redes sociais.”

Isso pode incluir, por exemplo, a publicação de mais fotos ou vídeos, a segmentação para celular e o foco dos posts patrocinados.

Existem várias ferramentas que podem ajudar a definir essas métricas. No caso de negócios pequenos, dá para fazer as análises “manualmente”, a partir dos dados disponibilizados pelas próprias redes sociais, mas medir o desempenho de empresas maiores exige o uso de aplicativos de monitoramento, como o Sprinklr e o Scoop. O Hootsuite também disponibiliza um passo a passo de como fazer essa auditoria nas suas redes sociais.

Marcas que estão fazendo um bom trabalho

Marcelo indica alguns perfis de empresas que aprenderam a seguir um caminho produtivo e bem sucedido nas redes sociais. Inspire-se e trace suas estratégias!

Netflix: além da presença online constante, a Netflix soube criar um bom relacionamento com o público tanto no Twitter quanto no Facebook e se tornou referência de posts e respostas divertidas.

Cacau Show: a marca de chocolates tem uma boa frequência de posts, sabe segmentar o público e cria bastante conteúdo mobile friendly em seu perfil no Facebook.

Cartoon Network: outro exemplo de marca always on. O perfil do Cartoon Network no Facebook está sempre antenado às novidades e responde rápido às tendências, falando a linguagem do público.

Turma da Mônica: a Turma da Mônica soube aproveitar a onda de memes protagonizada pelos seus personagens. Entrou no Twitter para dialogar com o público jovem e tem gerado buzz.

KitKat: o perfil do chocolate KitKat no Facebook também é referência de interação com o público, com respostas rápidas e divertidas aos comentários.

Magazine Luiza: é um case exemplar de SAC e bom responding. Os seguidores sabem que ao procurar a página da marca no Facebook terão seus problemas solucionados.

Vá além:

Sobre o autor
Udacity Brasil

A Udacity, conhecida como a "Universidade do Vale do Silício", é uma plataforma online e global que conecta educação e mercado para ensinar as habilidades do futuro – de data science e marketing digital à inteligência artificial e desenvolvimento. Hoje, há mais de 7 mil alunos ativos no país e 50 mil pelo mundo.