26 de out de 2018

Como validar sua ideia de negócio?

Udacity Brasil

O medo de falhar é o fantasma de muitos novos empreendedores. Afinal, não basta idealizar um projeto criativo de negócio: para evitar prejuízos e começar bem, é preciso se certificar de que a ideia é boa mesmo e tem fundamentos concretos e viáveis. Daí vem a importância da etapa da validação, analisando a segurança do terreno antes da entrada para valer no mercado.

O blog da Udacity conversou com Claudio Corrêa, professor da Escola de Negócios do Centro Universitário Celso Lisboa, para entender a importância desse processo e quais são as estratégias possíveis para realizá-lo da melhor forma.

Assista ao webinar: Transformando a sua ideia em startup

Descubra os pontos que precisam ser validados

Muitas variáveis estão envolvidas na introdução de um novo negócio no mercado. Por isso, deve-se garantir que a validação não deixe de fora aspectos essenciais do produto ou serviço que você pretende criar. Nessa etapa, alguns conceitos do marketing e da concorrência ajudam a definir quais pormenores da ideia merecem atenção.

Claudio se baseia nos 4 Ps (produto, preço, praça e promoção) e nos 4 Cs (cliente, custo, conveniência e comunicação) do marketing, na ideia de marketing de relacionamento de Regis McKenna e nos princípios das forças de concorrência de Michael Porter para elaborar um guia dos pontos que podem ser avaliados na validação.

  • Atendimento às necessidades do cliente
  • Disponibilidade e adequabilidade da oferta
  • Relação custo-benefício, considerando a experiência total de consumo do cliente
  • Divulgação das características dos pontos anteriores ao cliente
  • Diferenciação quanto à concorrência
  • Adaptabilidade ao micro e ao macro ambiente onde a empresa opera junto ao cliente
  • Potencial para conhecer e adaptar os pontos anteriores no longo prazo para fidelizar o cliente

O protagonismo do cliente em quase todas essas questões é notável, o que demonstra que a validação da ideia de negócio colabora para a construção de uma cultura de bom relacionamento com o público desde antes da inserção da empresa no mercado.

Responda a perguntas relevantes

Refletir sobre os cenários que envolvem todos esses aspectos a validar é um movimento potencialmente produtivo, e uma boa maneira de fazer isso é propondo questionamentos sobre o seu modelo de negócio. Claudio destaca algumas perguntas, que dizem respeito sobretudo à adaptação do negócio ao mercado:

  • Qual é a minha capacidade para continuamente pesquisar as necessidades dos meus clientes e adaptar meu produto para satisfazê-los?
  • Onde e quando estou apto a oferecer esse produto?
  • A que relação custo-benefício meu cliente quer adquirir ou consumir?
  • Tenho modelo mental e canais de comunicação abertos para perceber as mudanças ambientais de modo a antever oportunidades e ameaças?

O que é um MVP?

Desenvolva um olhar estratégico

De nada adianta listar pontos e questionamentos fundamentais para validar sua ideia de negócio e não pensar em estratégias para colocar tudo em prática. Nesse sentido, ter uma perspectiva acertada sobre o nicho e o público em que se pretende investir é o primeiro passo antes de começar a desenhar as ações de forma mais concreta.

Claudio reforça a importância de levar em conta as mudanças no comportamento do cliente. “Temos que considerar que eles são cada vez mais diferentes entre si e mais exigentes, tanto na qualidade quanto na personalização, além de comunicativos para falar bem e mal de você e vulneráveis na sua fidelidade devido ao acesso dinâmico da concorrência”, explica.

Transformações no ambiente também podem ser decisivas. “É preciso manter-se muito atento aos tênues sinais de futuro, tanto próximo quanto distante, que permeiam o ambiente, sabendo que ele é crescentemente volátil, interconectado e complexo. O que pode vir a destruir seu negócio pode ser algo que está fora do seu radar, aquilo que você nem sabe que não sabe”, diz.

Implemente a validação

Munido dos aspectos a validar, dos questionamentos a fazer nesse processo e das estratégias que podem ajudar a respondê-los, como partir, de fato, para a validação das hipóteses sobre o novo negócio? Uma das formas mais efetivas de fazer isso é por meio dos testes de MVP (do inglês “minimum viable product”) ou Produto Minimamente Viável.

O MVP é um conjunto de testes que podem determinar se um negócio é viável ou não. Por meio de experimentações práticas, o empreendedor leva seu produto ou serviço (em uma versão prototípica, próxima à final e bem feita, mas produzida com o mínimo de recursos possível) a um pequeno grupo de clientes para estudar as reações do público diante dessa experiência.

Testes de MVP ajudam a entender se o seu negócio realmente é capaz de oferecer o que propõe e podem ser feitos em várias esferas. Eles são capazes de mostrar, por exemplo, quem é o público alvo, se o preço é adequado, se o negócio soluciona o que propõe. “Investindo em criatividade e raciocínio, o MVP capta rapidamente as respostas de comportamento tanto de clientes quanto do ambiente pois é um protótipo simplificado antes de entrar para valer no mercado”, avalia Claudio.

Este texto mostra detalhadamente como o MVP pode ajudar na consolidação de um negócio e apresenta alguns passos que podem ajudar a definir essa etapa da validação, dependendo do produto em questão:

  • Criar uma landing page para apresentar o produto ou serviço ao mercado e captar leads e descobrir se há interesse do público
  • Avaliar as manifestações dos leads e, a partir delas, formular critérios para testar
  • Criar um protótipo para submeter a testes, focando mais nas funcionalidades do que nos gastos de produção

Por que é importante validar uma ideia de negócio?

A etapa de validação da ideia de negócio é essencial para desenvolver um futuro saudável para o empreendimento. Claudio acredita que esse processo pode favorecer a detecção e a agilidade na correção de possíveis falhas. “Simular entradas no mercado, com um MVP, por exemplo, ajuda a errar mais rápido e a corrigir mais rápido”, diz ele.

Além disso, é o primeiro passo para estimular o bom relacionamento com o cliente e com o ambiente empreendedor. “A empresa a exercita uma relação de comunicação com os clientes, facilitando o processo de co-criação e fidelização e, ao mesmo tempo, flexibiliza seu modelo mental para ampliar a sensibilidade para os sinais de curto e longo prazo do ambiente onde atua.”

Vá além:

Sobre o autor
Udacity Brasil

A Udacity, conhecida como a "Universidade do Vale do Silício", é uma plataforma online e global que conecta educação e mercado para ensinar as habilidades do futuro – de data science e marketing digital à inteligência artificial e desenvolvimento. Hoje, há mais de 7 mil alunos ativos no país e 50 mil pelo mundo.